Escolha uma Página

Quem somos?

NO HAY BANDA é um projeto artístico desenvolvido desde 2008, pelo artista e pesquisador Marlon Spilhere, na cidade de Florianópolis. As primeiras ações do projeto consistiam em intervenções cênicas em diferentes pontos da cidade.
Sem nenhum compromisso com o mercado das artes, as intervenções contavam com artistas colaboradores que executavam performances propostas pelo diretor como um exercício ou acontecimento espontâneo que utilizava a arquitetura da cidade como cenário. O objetivo era criar quadros visuais poéticos para os transeuntes.

A principal inspiração e referência para as proposições era a vanguarda surrealista do início do século XX, que propunha um mergulho no inconsciente ao realizar trabalhos artísticos. As imagens propostas pela cidade buscava criar um universo onírico com figuras carregadas de emoções para afetar a percepção das pessoas, mudando o ritmo da cidade. Para complementar a ideia do surrealismo o NO HAY BANDA também foi até o universo do cineasta estadunidense David Lynch, para buscar referências visuais e que inclusive lhe deram o nome. NO HAY BANDA tem a ver com uma icônica cena do filme Muholland Drive.

As intervenções cênicas em espaços publicos foram registradas com mídias de baixo orçamento, depois editadas e transformadas em pequenos vídeos em um canal do YouTube pouco divulgado. O carácter experimental tinha uma ideia de manifesto para dialogar com as vanguardas. O objetivo de tudo era experimentar linguagens. Ainda era nova essa ideia de ter nas mãos uma câmera digital e um computador com programas de edição. Tanto as fotografias quanto os vídeos representavam um processo criativo e não uma obra de arte acabada.

Cabaret Casa de Tolerância

Sinopse: O Cabaret Casa de Tolerância é um night club fictício de striptease New Burlesque, onde os performers vão mostrar muito mais do que seu corpo burlesco. Neste bar-espetáculo, os artistas dividem com a plateia suas confissões em formato de striptease. Esta pesquisa surgiu durante a graduação em Artes Cênicas do diretor Marlon Spilhere, apresentou em espaços alternativos e agora retomou seu trabalho com novos integrantes trazendo o seu work in progress em New Burlesque de volta para a cena nacional.

O projeto passa por um período de estudos e pesquisas integradas com a academia, onde o artista Marlon Spilhere desenvolve a sua estética e se afirma como performer New Burlesque. Conectando a graduação em Teatro com o projeto NO HAY BANDA, durante a disciplina de Direção I e II, Marlon desenvolve o work in progress Cabaret Casa de Tolerância, no qual aprofunda os processos criativos a partir de procedimentos de treinamento de atores para criar uma cena New Burlesque.

Esta pesquisa então se intensifica e retorna aos palcos da cidade para se tornar um espetáculo cabaré, apresentado em bares e espaços alternativos com diversas performances striptease, New Burlesque e discursos biográficos. O Cabaret Casa de Tolerância ainda está em processo, agora com um novo elenco que estreou em junho de 2019 após audições públicas.

O Cabaret Casa de Tolerância retoma o formato work in progress trazendo a mesma proposta de 2014, com solos de striptease, agora formado em sua maioria por novos integrantes.

Burlesque Apartment

Sinopse: A história se passa num futuro distante e começa com Rebeca X, uma misteriosa stripper androide que invade o apartamento onde outros três androides se escondem de seus passados obscuros e os reconfigura para o “Modo New Burlesque” fazendo com que estes passem a executar ações burlescas e acessem suas memórias mais sujas.

Neste apartamento existe também uma inteligência artificial que virtualmente interage com os androides, propondo aos espectadores um mergulho ao mundo pós-apocalíptico da cidade fictícia de Neo Desterro, a visão cyberpunk do New Burlesque do NO HAY BANDA.

O novo trabalho do NO HAY BANDA é uma pesquisa sobre a estética cyberpunk a partir de um ponto de vista New Burlesque. O espetáculo contém cenas de ação, luta cênica, textos eróticos e claro, striptease. Em processo desde junho de 2018, apresentou um ensaio aberto do Work in Progress em dezembro de 2019 no Espaço Cultural 605, e agora continua em construção, a previsão de estreia é junho de 2020.

Gostou do nosso trabalho?

Podemos falar pelo whatsapp  (48) 996 502 448,  ou preencha o formulário que entraremos em contato! :]